Psicóloga de 32 anos morre atropelada por motociclista em Dourados

Vítima chegou a ser socorrida e levada à UTI, mas não resistiu
| 03/04/2022
- 08:41
Psicóloga de 32 anos morre atropelada por motociclista em Dourados
(Reprodução)

A psicóloga Natália Lima Parron, de 32 anos, morreu atropelada por uma moto na madrugada deste domingo (3), no bairro Cidade Jardim, em , a 225 quilômetros de Campo Grande.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima atravessava a Rua Eurides de Mattos Pedroso, quando foi colhida por um motociclista, de 34 anos, que transitava em um veículo modelo CB500.

O homem foi detido por populares. Quando a chegou ao local, ele apresentava sinais de agressões, como nariz sangrando, 2 dentes quebrados, olho roxo e roupas ensanguentadas.

Atropelada, mulher não resistiu

O acidente ocorreu na noite do sábado (2). Natália chegou a ser socorrida pela equipe Alfa do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu já na madrugada deste domingo.

O piloto da moto havia consumido bebida alcoólica, mas não o suficiente para que configurasse crime de trânsito. Ele foi levado para a delegacia, prestou esclarecimentos e foi liberado.

Consta no boletim de ocorrência que o mesmo foi levado para o quartel da Polícia Militar, por razões de segurança, onde foi submetido ao teste do bafômetro, que registrou 0,14 mg de álcool por litro de ar alveolar.

Como o limite é de 0,10 mg e ainda há uma margem de erro de 0,04 mg, foi aplicada apenas medida administrativa e a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) foi recolhida. Ele responde por homicídio culposo, quando não há intenção.

Veja também

Motorista grávida conduzia Uno e não teve ferimentos

Últimas notícias