Polícia / Trânsito

MS registra ponto de manifestação de caminhoneiros e até fila longa em posto por medo de desabastecimento

Boatos nas redes sociais sobre possível desabastecimento fez com que motoristas e motociclistas fizessem uma longa fila em um posto

Diego Alves Publicado em 08/09/2021, às 20h09

Fila longa para abastecimento em posto de Cassilândia (via WhatsApp)
Fila longa para abastecimento em posto de Cassilândia (via WhatsApp)

Caminhoneiros fazem uma manifestação neste momento na MS-306 em Chapadão do Sul, cidade a 330 quilômetros de Campo Grande. De acordo com informações, mesmo com o ponto de manifesto, o trânsito segue fluindo normalmente. Também circulam informações nas redes sociais que a rodovia poderá ser bloqueada às 5h desta quinta-feira (09).

Na noite desta quarta-feira (08), boatos nas redes sociais sobre possível desabastecimento fez com que motoristas e motociclistas fizessem uma longa fila em um posto na cidade de Cassilândia, que fica a 432 quilômetros de Campo Grande. Postos de cidades do estado vizinho, como Sinop (MT) e Sorriso (MT) também tiveram longas filas por causa de informações de que poderá ocorrer desabastecimento em postos de gasolina por causa de paralisações de caminhoneiros.

Mais cedo, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou ao Midiamax que não há pontos de bloqueio em rodovias federais de Mato Grosso do sul.

O Ministério de Infraestrutura informou que a PRF atuou para desmobilizar bloqueios de estradas realizados por caminhoneiros em vários estados do País. Os bloqueios começaram na terça-feira (7) durante as manifestações do 7 de Setembro, convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística), que diz congregar cerca de 4 mil empresas de transporte associadas direta e indiretamente e mais de 50 entidades patronais, afirmou que a movimentação é de natureza política e está dissociada das bandeiras e reivindicações da categoria de caminhoneiros autônomos.

Jornal Midiamax