Polícia / Trânsito

Mulher atropelada em avenida de Campo Grande morre 2 dias depois na Santa Casa

Morreu nesta quinta-feira (21), na Santa Casa de Campo Grande, Marilza Rodrigues da Silva, de 50 anos. Ela passou dois dias internada no hospital depois de ser atropelada na Avenida Nasri Siuffi, por uma motociclista sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A irmã de Marilza procurou a delegacia na noite desta quarta (21) afirmando no […]

Thatiana Melo Publicado em 22/03/2019, às 07h05 - Atualizado às 08h12

Foto: Minamar Júnior/Ilustrativa
Foto: Minamar Júnior/Ilustrativa - Foto: Minamar Júnior/Ilustrativa

Morreu nesta quinta-feira (21), na Santa Casa de Campo Grande, Marilza Rodrigues da Silva, de 50 anos. Ela passou dois dias internada no hospital depois de ser atropelada na Avenida Nasri Siuffi, por uma motociclista sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

A irmã de Marilza procurou a delegacia na noite desta quarta (21) afirmando no dia 19 ter recebido a ligação de uma tia falando do atropelamento de sua da vítima. Segundo a irmã, Marilza tentava atravessar a rua quando aconteceu o acidente.

A motociclista que atropelou Marilza não tinha CNH e também ficou ferida no acidente. A vítima foi levada inicialmente para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Leblon e depois transferida para a Santa Casa.

Na terça-feira (20), Marilza veio a sofrer uma parada cardíaca e depois não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Jornal Midiamax