Polícia / Trânsito

Mulher vai se vacinar e é atropelada em frente ao posto de saúde, na Capital

Médicos da unidade não prestaram socorro

Ana Paula Chuva Publicado em 08/06/2017, às 20h03

None

Médicos da unidade não prestaram socorro

Uma mulher de 44 anos, foi atropelada na tarde desta quinta-feira (8) chegando na CRS (Centro Regional de Saúde) no bairro Tiradentes, zona oeste da Capital. Os médicos da unidade de saúde não teriam prestado socorro, alegando que não seria trabalho deles, de acordo com testemunhas. A vitima teve ferimentos na costela e na cabeça e foi encaminhada para a Santa Casa.Mulher vai se vacinar e é atropelada em frente ao posto de saúde, na Capital

Rosa Maria Subtil de Lima Lacerda, 44 anos, teria ido até a unidade de saúde se vacinar e ao atravessar a faixa de pedestre a Pajero Sport não parou.

“Ela veio tomar vacina e quando passou pela faixa de pedestre o carro pegou ela”, contou Rodrigo Subtil de Lima,34 anos, irmão da vítima.

Ainda de acordo com Rodrigo, Rosa Maria teria sido jogada a 8 metros de distância de onde estava.

O irmão informou ao Jornal Midiamax, que não estava no local na hora do acidente, mas que a irmã teria informado através de um grupo no WhatsApp sobre o atropelamento.

De acordo com outra testemunha, a mulher não teria parado junto ao grupo de pedestre e sinalizado a travessia, com isso o condutor da Pajero não a viu e atropelou a mulher.

Testemunhas que estavam no local disseram que após o acidente nenhum médico da unidade de saúde foi prestar socorro. “Eles disseram que isso é serviço do Samu (Serviço Móvel de Atendimento à Urgência), ela ficou aqui 20 minutos esperando os bombeiros”.

A mulher foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para a Santa Casa, segundo as testemunhas consciente e orientada. 

Jornal Midiamax