Polícia / Trânsito

Veículo colide em caminhonete e capota em cruzamento com acidentes frequentes

Passageira teve ferimentos leves

Tatiana Marin Publicado em 01/09/2016, às 18h05

None
capotamento_02.jpg

Passageira teve ferimentos leves

Um acidente no cruzamento entre as ruas Padre João Cripa e Pernanbuco, em Campo Grande, às 13h40 da tarde desta quinta-feira (1), causou o capotamento de um veículo Fiat Palio cinza, que era conduzido pela cuidadora Larissa Andrea Jupter, de 24 anos. Testemunhas afirmaram que o local tem acidentes com frequência e que a sinalização é falha.

O veículo atingiu uma caminhonete Chevrolet S10 branca, conduzida pelo zelador Valdeci da Costa Barbosa, de 44 anos, que seguia pela Padre João Cripa e colidiu com o Fiat Palio. Segundo ele, o Palio teria invadido a preferencial.

Além da condutora, havia outras duas ocupantes no Fiat Palio, a proprietária do veículo, a professora aposentada Ieda Marques de Carvalho, de 68 anos, e Gleice Alves da Silva, de 34 anos. Gleice, que estava no banco de trás do veículo, sofreu ferimentos leves e foi levada pela unidade dos bombeiros para a Santa Casa. Não houve outros feridos.

Moradores e pessoas que trabalham na região reclamam dos vários acidentes que acontecem no cruzamento. A fisioterapeuta Veruska Ostemberg de Oliveira, de 39 anos reclama da sinalização precária e conta que os acidentes são frequentes. “A gente não aguenta mais tantos acidentes neste cruzamento. Tenho uma clínica há 6 anos e toda semana tem acidente, inclusive com capotamento. Já solicitamos junto à Agetran a colocação de um semáforo, mas não fomos atendidos. A sinalização é quase inexistente. A pintura no asfalto está quase apagada”, reclama a fisioterapeuta.

A caminhonete foi removida do local às 14 horas, após as medições terem sido feitas e o Fiat Palio aguardava a chegada da Bptran (Batalhão de Policiamento de Trânsito), para realizar o guinchamento.

Jornal Midiamax