Polícia / Trânsito

Motociclistas são vítimas em 60% dos acidentes em Dourados

De janeiro a dezembro de 2011 foram 2.724 acidentes, contra 2.535 ocorrências e 40 mortes em 2012

Arquivo Publicado em 23/01/2013, às 11h42

None
123146357.jpg

De janeiro a dezembro de 2011 foram 2.724 acidentes, contra 2.535 ocorrências e 40 mortes em 2012

Os acidentes no trânsito em Dourados tiveram uma queda de 7% de janeiro a dezembro de 2012, em comparação com o mesmo período de 2011. As mortes no trânsito também reduziram em 7%, segundo estatística do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).


Porém, apesar da redução de acidentes e de mortes, o tráfego ainda requer muita cautela, principalmente com as motocicletas, que geralmente lideram o ranking em acidentes em Dourados. No mês de novembro elas foram responsáveis por 60% dos acidentes e em dezembro 44%. A maioria foi com vítimas.


As duas últimas vítimas fatais de 2012, na área urbana da cidade, foi de uma jovem de 21 anos, que no dia 13 de dezembro bateu a moto contra uma caminhonete na Avenida Marcelino Pires. No dia seguinte outro jovem com a mesma idade, também colidiu a motocicleta contra uma caminhonete, na Rua Monte Alegre.


De janeiro a dezembro de 2011 ocorreram 2.724 acidentes com 43 mortes. Já em janeiro a dezembro de 2012, foram 2.535 acidentes e com 40 mortes. Grande parte dos acidentes indicados pelo Detran acorrem fora da área urbana, como em rodovias próximas a cidade e estradas vicinais, cujas vítimas são socorridas em Dourados e que acabam ficando na estatística do município.


Na área urbana o Detran aponta que os pontos mais críticos nas ocorrências de acidentes estão em cruzamentos entre a Avenida Marcelino Pires, Weimar Gonçalves Torres, Monte Alegre, Joaquim Teixeira Alves e Hayel Bon Faker. Por causa disso o município vem investindo em melhorias no trânsito, principalmente nessas regiões, segundo a Agência Municipal de Trânsito (Agetran), o que tem colaborado para a redução dos acidentes. Em 2012 o município fez várias readequações no trânsito, como a implantação da “Onda Verde” na Avenida Marcelino Pires, a retirada de rotatórias, nova sinalização vertical e horizontal, retirada dos caminhões em horários de ‘rush’ do centro da cidade, entre outras.

Jornal Midiamax