Polícia / Trânsito

Juti: Delegado afirma que morte de prefeito foi acidente

O delegado Joel José da Silva, que entrega amanhã à Justiça a conclusão do inquérito sobre a morte do prefeito de Juti, Donizette Ferreira da Costa (PMDB), considera que o crime foi uma “fatalidade”. De acordo com o delegado, a investigação comprovou que o crime não foi premeditado. “Foi um acidente, uma coisa não premeditada. […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O delegado Joel José da Silva, que entrega amanhã à Justiça a conclusão do inquérito sobre a morte do prefeito de Juti, Donizette Ferreira da Costa (PMDB), considera que o crime foi uma “fatalidade”.

De acordo com o delegado, a investigação comprovou que o crime não foi premeditado. “Foi um acidente, uma coisa não premeditada. O prefeito foi o principal causador, pois não pensou nas conseqüências ao contratar policiais para ameaçar Dedé”.

O delegado sustenta a versão do o ex-vereador José Carlos Morales, que afirma ter sido agredido pelo prefeito e pelos policiais, que estavam mascarados e armados de porretes.

Jornal Midiamax