Polícia / Trânsito

Aparecem pistas importantes sobre o acidente aéreo em Taiwan

Corpos com olhos abertos, ossos quebrados e sem queimaduras estão dando importantes pistas aos investigadores que tentam entender por que um avião rachou em pleno vôo, matando 225 pessoas perto de Taiwan. “A fuselagem é importante (para a investigação). E o fato de muitos corpos resgatados não terem queimaduras é também uma prova muito valiosa”, […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Corpos com olhos abertos, ossos quebrados e sem queimaduras estão dando importantes pistas aos investigadores que tentam entender por que um avião rachou em pleno vôo, matando 225 pessoas perto de Taiwan.

“A fuselagem é importante (para a investigação). E o fato de muitos corpos resgatados não terem queimaduras é também uma prova muito valiosa”, disse Kay Yong, diretor-gerente do Conselho de Segurança Aérea do governo de Taiwan.

Até agora foram resgatados 80 corpos. A maioria teve maxilares deslocados, entre outras fraturas, e não usava coletes salva-vidas. Isso demonstra que tudo aconteceu muito rápido.

Radares militares mostraram como o avião rachou em quatro partes, a quase 10 mil metros de altitude, e caiu no mar. Uma das peças voou em direção contrária à rota do Boeing, que ia para Hong Kong.

Especialistas esperam recuperar a caixa-preta ainda hoje, o que pode esclarecer o acidente. Por enquanto, há três teorias: uma explosão interna, uma súbita despressurização da cabine ou uma colisão em pleno vôo.

O jornal “United Daily News”, de Taiwan, apresentou outras hipóteses: turbulência, fadiga de material, rachaduras na estrutura metálica ou problemas mecânicos -os quais foram descartados pela empresa, que argumenta que o piloto, com 23 anos de experiência, teria tido tempo de avisar à torre sobre qualquer anormalidade.

Reuters

Jornal Midiamax