A Polícia Federal deflagrou a Operação Esculápio, nesta sexta-feira (19), em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, contra servidores da saúde que estavam fraudando o ponto eletrônico. Alguns servidores chegavam a ficar, apenas, cinco minutos no local de trabalho.

Segundo a PF, 11 servidores da área de saúde fraudavam reiteradamente seus pontos eletrônicos não cumprindo a carga horária contratada pela prefeitura de Corumbá. Em alguns casos, a permanência do profissional na unidade de saúde do CEO (Centro Municipal de Especialidade Odontológica) era de apenas 5 minutos.

Além do prejuízo indireto causado pelo retardamento no atendimento à população local, estima-se que o prejuízo direto aos cofres seja da ordem de R$ 6 milhões.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Corumbá, foram sequestrados bens móveis avaliados em R$ 1,5 milhão e bens imóveis avaliados em R$ 5 milhões.

Os investigados poderão responder por estelionato, peculato e peculato eletrônico.