Um sargento aposentado, de 52 anos, da Brigada Militar de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, foi preso na quinta-feira (4) com mais de 100 kg de maconha na MS-386 em , cidade a 351 km de Campo Grande. 

O sargento dirigia um Chevrolet Ônix locado quando policiais do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) deram ordem de parada e ele desobedeceu, inclusive quase atropelou a equipe policial. 

Houve uma perseguição, que só terminou depois dos policiais atirarem nos pneus do veículo. No carro, foram encontrados 100 kg de maconha e 15,4 kg de skunk.

À polícia, ele contou que trabalha como motorista de aplicativo e que recebeu a proposta para levar a droga até a cidade do RS, via WhatsApp. Pelo transporte receberia R$ 20 mil.

Explicou, ainda, que chegou em Aral Moreira dia 29 de março e ficou em uma casa sem móveis até a quinta-feira (4), onde teria carregado o veículo com 95 tabletes de maconha e 15,4 kg de skunk. 

Ele seguia para Amambai, onde carregaria mais 100 kg de maconha, mas disse que não sabia o local, pois somente lá seria enviada a localização.

A droga e o policial aposentado foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil da cidade de Amambai, depois foi encaminhado ao Presídio Militar Estadual, em Campo Grande.