Uma mulher, de 46 anos, foi presa e confessou à polícia que matou o músico Eli Álvaro Silva Resende, de 41, com um tiro na cabeça, na Vila Haro, em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. O crime aconteceu na madrugada de domingo (19) e a mulher foi presa nesta terça-feira (21). 

Além da mulher, uma amiga dela, de 55 anos, que escondeu a arma usada no crime – um revólver calibre 38 -, foi presa.. 

Eli foi encontrado morto na varanda de casa e os vizinhos relataram que ouviram uma discussão dele com a mulher por volta das 4 horas da madrugada. Após o crime, a polícia ouviu testemunhas, analisou imagens de câmeras de segurança e localizou a suspeita. 

Inicialmente, ela negou o crime, mas ao ser ouvida na delegacia, confessou a autoria do tiro e deu detalhes das circunstâncias e motivação para o homicídio. 

Durante as investigações, foi encontrada a arma na casa da amiga da suspeita. A suspeita confirmou que a arma era sua e que deixou ocultada na residência para esconder o objeto da polícia. 

A dupla foi presa em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. A suspeita de matar Eli também responderá por homicídio qualificado pelo motivo torpe.

“Mataram o amor da minha vida”: Músico iria para SP casar com a atual namorada

Eli Álvaro Silva Resende iria para Franca, no interior de São Paulo, para casar com a atual namorada, Gabriela Tardelli. O Jornal Midiamax conseguiu contato com a companheira dele pelas redes sociais.

(Foto: Reprodução, Redes Sociais)

Bastante emocionada em uma mensagem de voz, Gabriela contou que Eli foi morto pela ex-esposa, que invadiu a casa dele.

“Mataram o amor da minha vida, arrancaram de mim o amor da minha vida. Ele iria vir para cá, estava tudo certo. Essa mulher tirou o amor da minha vida, por doença, não sei. Eles nem estavam mais junto há nem sei quanto tempo”.

Nas redes sociais, amigos de Eli Álvaro expressaram pesar pela morte de ‘Teko do samba’, como o músico era conhecido. Uma amiga de Eli manifestou estar “em choque” com a morte.

Relembre o crime

O crime aconteceu por volta das 4 horas da madrugada, quando vizinhos ouviram uma discussão e um único disparo. Para os policiais, as testemunhas contaram que a mulher teria dito, “Você teve com outra aqui né filho da p*, está me traindo.”, e logo em seguida a briga veio o disparo. 

Logo após os tiros, o barulho de uma motocicleta foi ouvido pelos vizinhos que ao saírem para ver o que havia ocorrido encontraram o morador morto com um tiro na cabeça, na varanda de casa. Segundo as testemunhas, Eli morava sozinho.