Apreensão de 26 toneladas de maconha, que estavam escondidas em meio a uma carga de milho, é considerada a maior feita no Brasil este ano, comparada às ações entre todas as forças policiais do País. A interceptação foi feita nessa terça-feira (28) pelos agentes da base operacional de Dourados, na MS-295, entre Iguatemi e Eldorado.

Além das drogas, foram apreendidas armas e munições. Conforme informações do responsável pela PRF de Dourados, inspetor Waldir Brasil, duas pessoas acabaram presas com a carga recorde de maconha que seria levada para Lajeado, no Rio Grande do Sul.

A carreta foi abordada por voltas 11 horas da manhã na rodovia que liga Iguatemi a Eldorado. A PRF já tinha informações sobre o carregamento e colocou diversas equipes em pontos estratégicos.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem do Jornal Midiamax, considerando o preço do quilo da maconha no mercado brasileiro, que é vendido a R$ 2.500, a carga total está avaliada em R$ 65 milhões.

Carga de milho

O condutor estava acompanhado de uma mulher e relatou aos agentes que residem Concórdia-SC. Assim, ele disse ter sido contratado para fazer um carregamento de milho em Aral Moreira, no MS com destino a Lajeado.

Após o carregamento de milho na noite de segunda-feira (27), ele entregou a carreta para uma pessoa e a mesma devolveu o veículo na manhã desta terça-feira (28) nas proximidades de Sanga Puitã.

O motorista também informou aos policiais rodoviários que receberia R$ 100 mil para entregar o entorpecente na cidade gaúcha. Com ele, havia duas pistolas com ‘kit rajada’ e um revólver calibre 357, oito pentes de pistolas e várias caixas de munições.

No dia 7 de maio, a PRF também apreendeu uma carreta com carga fake de melancias. Na ocasião, foram encontradas 15 toneladas e 800 quilos. Com alguns fardos enterrados em sítio de propriedade da quadrilha, a carga totalizou 16.061 toneladas.