Havia meia tonelada de cocaína na aeronave CESSNA-182 com qual o piloto fez um pouso forçado em meio a um laranjal em Santa Cruz do Rio Pardo, interior de São Paulo, após não obedecer ordem da FAB (Força Aérea Brasileira) nesta terça-feira (9).

A aeronave foi identificada na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. Ela estava sem plano de voo e passou a ser monitorada pelo Comae (Comando de Operações Aeroespaciais) e PF durante a manhã desta terça.

De acordo com as autoridades, foram adotados protocolos das Mpea (Medidas de Policiamento do Espaço Aéreo) e constatado que o avião estava com matrícula clonada.

Então foi determinado que o piloto fizesse pouso obrigatório em Londrina, no Paraná, porém ele não obedeceu e fez um pouso forçado às 11h10 em uma pista de terra próximo ao distrito de Caporanga, em Santa Cruz do Rio Pardo.

Após o pouso forçado, o avião partiu ao meio e a droga ficou exposta. Ele tentou fugir, mas um helicóptero da PF acompanhava a ocorrência e o piloto foi preso. Não foi informado o estado de saúde do piloto.