A Polícia Civil prendeu na tarde desta segunda-feira (4), Genilson Silva de Jesus, de 48 anos, que matou a esposa, Ramona Regilene Silva de Jesus, com 18 facadas, no Residencial Celina Jallad, em Campo Grande, em junho de 2017. A aconteceu através da DHPP (Delegacia de Repressão aos Crimes de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

Conforme as autoridades policiais, Genilson está condenado a 10 anos de reclusão pelo feminicídio. O julgamento aconteceu em agosto de 2022. 

Após a prisão nesta segunda, o autor será encaminhado ao sistema penitenciário para cumprir a pena. 

Feminicídio

No dia 4 de junho de 2017, Ramona foi assassinada com golpes de faca pelo próprio marido após uma . Ele chegou a alegar que agiu em legítima defesa, dizendo que ela teria tentado o esfaquear e que ele tomou a faca das mãos dela.

A vítima estava almoçando na casa de uma irmã, no Santa Emília, e o casal já teria tido uma discussão lá. No residencial, as brigas se intensificaram e Genilson perseguiu a esposa pelos cômodos da faca, a esfaqueando. Marcas de sangue ficaram por toda a casa e a vítima ainda correu pedindo socorro, caindo no quintal do vizinho.