Um homem, de 30 anos, foi baleado na perna após tentar esfaquear um policial durante uma abordagem, depois de uma perseguição na noite de sábado (20), em Campo Grande.

Segundo a polícia, a equipe foi acionada por uma mulher, informando que um casal extremamente agressivo estava batendo no portão de sua casa e fazendo ameaças. Ao chegar ao local, os militares perceberam que o veículo VW Gol seguia em alta velocidade contra a viatura e precisaram desviar para evitar uma colisão. 

A moradora da casa informou que o motorista estava bêbado e que no carro havia três crianças. 

O motorista saiu em fuga e após várias quadras em alta velocidade, já na Rua Seriema, o condutor acabou colidindo no portão de uma casa, danificando inclusive o veículo que estava no quintal do imóvel. Na mesma ocasião, o cachorro da residência foi atropelado e morreu.

O motorista do Gol conseguiu sair e continuou acelerando o carro, atravessou um pasto onde quebrou os arames de uma cerca, e só assim o veículo parou de funcionar e então foi feita abordagem.

Os militares perceberam que o homem tinha um volume na cintura e foi pedido que soltasse, mas o motorista desobedeceu e sacou uma faca e tentou contra a vida do policial, quando um sargento efetuou um disparo na perna do homem.

O autor soltou a faca e os militares acionaram apoio. O homem foi levado para a Santa Casa onde permaneceu sob escolta. A Perícia e Polícia Civil estiveram no local e o carro foi removido para o Detran. 

A esposa do homem foi presa por desacato, pois xingou os policiais durante a abordagem. Ela também deve responder por maus-tratos, pois estava embriagada e juntamente do esposo colocou a vida dos filhos em risco.

Já as crianças, de 1, 6 e 9 anos, foram entregues aos avós maternos, conforme orientação do Conselho Tutelar.

O caso foi registrado como lesão corporal decorrente de oposição a intervenção policial, lesão corporal dolosa na forma tentada, conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada, desacato, ameaça e perigo para a vida de outrem.