A criatividade de golpistas não tem limites. Além dos golpes por ligações telefônicas, mensagens e emails, para fingir veracidade, os bandidos também falsificam a fatura de energia elétrica e enviam as falsas contas para a casa dos consumidores. Com informações semelhantes às autenticas, os criminosos inserem códigos de barras e até QRCodes que direcionam o pagamento para eles.

Sem perceber a artimanha, diversas pessoas caíram no golpe. Conforme o perfil no Instagram Passeando , algumas das vítimas relataram o recebimento da fatura, como se fosse uma conta emitida pela Energisa, no entanto, o pagamento não era para a concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica.

“Estão enviando contas de energia falsas nas residências com dados bancários dos bandidos”, afirma um internauta que compara a falsa conta com uma autêntica.

Outra consumidora relata ter caído no golpe do link falso. No comentário, ela diz que emitiu a fatura no canal da concessionária de Energia, mas que após efetuar o pagamento descobriu a farsa.

“Eu emiti no canal oficial da Energisa no WhatsApp deles e o pagamento caiu para bandidos”, relata. Segundo o delegado adjunto da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Rodrigo Camapum, a modalidade do golpe por links falsos é uma das mais usadas.

“Esse golpe é bem comum, por isso, sempre indico que o consumidor digite corretamente o site da empresa, sem buscar pelo Google porque na busca há sempre a possibilidade de ser direcionado para um site falso e cair em um golpe. É preciso tomar esse cuidado”, explica.

Ainda de acordo com o delegado, outras duas dicas importantes é se certificar de que o site acessado pertence à empresa, além de, em casos de pagamentos, conferir o nome do recebedor antes de concluir a quitação.

“É necessário olhar se tem o cadeado de segurança no site. As empresas pagam por essa certificação para dar mais segurança. Além disso, em todas as circunstâncias, antes de fazer um pagamento é importante observar o nome do beneficiário porque o boleto tem que estar no nome da empresa”, observa.

Procurada pela equipe de reportagem do Jornal Midiamax, a Energisa informou que orienta os consumidores sobre as formas seguras de pagamento. Confira a nota na íntegra:

A Energisa Mato Grosso do Sul reforça orientações aos seus clientes para garantir o pagamento seguro das faturas de energia. Além do direito de receber a conta impressa em casa, os consumidores têm a opção de aderir ao recebimento da fatura de forma digital, gratuita, cadastrando seu e-mail para receber o documento eletrônico. Trata-se de uma prática sustentável que reduz o uso de papel e ainda facilita o acesso e controle das contas.

Para efetuar o pagamento via boleto, é fundamental que os consumidores prestem atenção quanto ao banco emissor, que, no caso, é o Itaú. Isso assegura a correta identificação da transação e evita possíveis transtornos. Ao optar pelo pagamento via Pix, os consumidores devem verificar que o recebedor que deve constar é a Energisa Mato Grosso do Sul. Essa medida garante a correta alocação dos recursos e a efetiva quitação da fatura.

Para facilitar ainda mais o acesso aos serviços, a Energisa Mato Grosso do Sul disponibiliza o serviço de emissão de boleto da conta de energia por meio de diferentes canais. Os consumidores podem utilizar o Whatsapp, entrando em contato pelo número WhatsApp (Gisa): (67) 9 9980-0698 ou utilizar o aplicativo Energisa On, disponível para download no Google Play ou App Store do celular.

Outra orientação importante é quanto ao site oficial da empresa: energisa.com.br. A orientação é que o cliente esteja atento, verifique se está acessando a página correta da Energisa, evitando inclusive buscá-la por meio das páginas de pesquisa na internet. A recomendação é que acesse diretamente o endereço para garantir a autenticidade da conexão.

A Empresa reforça também que investe continuamente em segurança tecnológica e segue a regulamentação de proteção de dados dos clientes, cumprindo integralmente a LGPD. A Energisa possui em seus canais as ferramentas e soluções para evitar fraude e outros incidentes“.