Dono de tabacaria, um rapaz de 22 anos, preso no fim da manhã desta quinta-feira (8) em uma da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), era fornecedor para outras conveniências, segundo o delegado Reginaldo Salomão.

De acordo com o delegado, o dono da tabacaria confessou que trazia as bebidas do e revendia para estabelecimentos menores, “Ele responderá por expor à venda produto impróprio para consumo contrabando”, disse Salomão. Todo material será encaminhado para a Receita Federal.

A polícia apreendeu cerca de R$ 300 mil em narguilés, bebidas falsificadas e cigarros eletrônicos em uma tabacaria durante uma batida, na Avenida Guaicurus, em Campo Grande.

Em outubro do ano passado, a Decon fez uma batida em conveniências e distribuidoras, no dia 30, por venda de bebidas falsificadas.

Em uma distribuidora localizada no bairro Coophavila II, foram apreendidas várias garrafas de Vodka e Whisky. Bebidas sem comprovação de procedência e com rótulo em língua estrangeira também foram apreendidas.

(Nathalia Alcântara, Midiamax)