Separada desde 2015, mas dividindo a mesma casa, mulher procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para denunciar agressões físicas e psicológicas contra o ex-marido. Segundo a vítima, o acusado se recusa a assinar papéis do divórcio.

Nesse domingo, a vítima, que é residente no bairro Guaicurus, disse ter sofrido novas ameaças. “Eu só não mato você agora, só não pulo na sua garganta porque tem duas aqui”, teria dito o agressor se referindo às filhas do casal, de 8 e 13 anos.

Vítima relatou que já foi arrastada na rua, teve os cabelos puxados e foi xingada e humilhada pelo ex-marido, mas que, até então, nunca teve coragem de registrar ocorrência.