O ministro do interior, Enrique Riera, informou que com base nos dados fornecidos sobre o caso da execução contra seis funcionários de uma fazenda no departamento de Amambay, no Paraguai, seria uma espécie de ‘mensagem' e que o crime pode ter ocorrido por tráfico de drogas. 

A tal mensagem seria por conta da forma que os corpos foram encontrados, todos no chão e sem camisa. 

O crime aconteceu na madrugada de quinta-feira (11) em uma fazenda localizada no distrito de Cerro Corá, no departamento de Amambay, a cerca de 45 quilômetros de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, na região sul do Estado. 

As vítimas foram identificados como Carlos César Armoa Espínola, Fredy Gabriel Torres Pablino, Alejandro Cabañas Lezcano, Cesar Javier Fleitas Valient, Reinaldo Franco Sánchez e Javier Pavón González. 

“Pode ser um ataque onde uma mensagem é enviada. A hipótese ainda é prematura, mas há especulações de algum confronto devido ao tráfico de drogas”, disse o ministro, lembrando que na região há muitas plantações de maconha. Disse ainda que a Polícia Nacional apoia as operações da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas).

Riera ainda disse não acreditar que os autores sejam membros do autoproclamado EPP (Exército Popular Paraguaio). “Não há nada que nos faça presumir que foram eles”.

O dono da fazenda disse que nunca receberam ameaças.