Um caminhoneiro, de 34 anos, do Paraná, foi rendido por bandidos e teve o veículo levado em , cidade a 477 km de Campo Grande. O motorista ainda ficou com uma blusa na cabeça em uma mata enquanto os bandidos fugiam com o caminhão.

Conforme boletim de ocorrência, a vítima veio da cidade de Palotina. O motorista, que dirige um caminhão guincho, trabalha em uma empresa de compra e venda de máquinas agrícolas e a empresa solicitou para que ele fosse até para negociar um trator.

A negociação não deu certo. A vítima almoçou em um posto de combustível na cidade e quando voltava pela MS-386 para o Paraná, percebeu que a caixa de ferramentas estava aberta e decidiu parar o veículo para fechá-la.

Assim que parou o veículo, um indivíduo encostou em suas costas uma de fogo e anunciou o assalto.

Colocaram uma clusa no rosto da vítima e a mandaram entrar em um veículo, VW gol, preto, modelo G5, onde estavam outros dois homens. O caminhoneiro conseguiu visualizar que um deles tinha cerca de um metro e oitenta com estatura magra, usava chapéu de pescador cor escura com aba lateral, falava português e utilizava muitas gírias.

Após cerca de 15 minutos, mandaram a vítima descer e entrar em um matagal com grande quantidade de coqueiros e espinhos. A vítima ficou lá na companhia de um dos autores até que cerca de 20 minutos depois, o homem que estava cuidando saiu e mandou que a vítima continuasse de cabeça baixa.

À polícia, o caminhoneiro contou que esperou por um tempo e depois correu para a rodovia, onde pediu carona até Japorã. 

O veículo, segundo ele, tem rastreador e seguro. Todos os órgãos policiais de fronteira foram avisados.