Leonardo Diego Fagundes Lourenço, de 34 anos, conhecido como ‘Buguinho do Nha Nha', foi condenado a 10 anos e 6 meses de por matar Eder Benites Calil, o ‘Magrão', na Avenida das Bandeiras, em . O crime aconteceu na tarde do dia 19 de setembro de 2022.

A vítima foi esfaqueada por volta das 14 horas no cruzamento da Avenida das Bandeiras com a Rua Texaco, no Jóquei Clube, durante o uso de drogas. ‘Magrão' correu pelas ruas pedindo socorro, mas morreu a alguns metros do local do crime.

O Conselho de Sentença condenou ‘Buguinho do Nha Nha' pelo crime de homicídio, cuja pena de 10 anos e 6 meses de reclusão deverá ser cumprida em regime fechado. 

O também considerou que Leonardo é multirreincidente, pois foi condenado duas vezes por qualificado, além de possuir antecedentes criminais, pois responde por uma tentativa de homicídio na 2ª Vara do Tribunal do Júri. Ele também responde por crimes de receptação e furto. 

Julgamento

No banco de réus do Plenário do Tribunal do Júri na manhã desta quarta (17), ‘Buguinho do Nha Nha', negou ter esfaqueado ‘Magrão' até a morte.

“Não conheço, nem fui eu que matei essa pessoa. Também não sei quem foi”, disse ao Plenário. Segundo relato do réu, estava em um supermercado na Avenida Manoel da Costa Lima, próximo à 5ª DP (Delegacia de Polícia), quando Magrão foi morto na Rua Texaco, próximo ao cruzamento com a Bandeiras.

Entretanto, o depoimento de Leonardo contradiz a versão apresentada ao Plenário pelo investigador do GOI (Grupo de Operações e Investigações), Alan Carlos da Silva. O investigador foi a única testemunha a ser ouvida nesta quarta-feira e contou que ‘Buguinho do Nha Nha' relatou que ele e ‘Magrão' teriam discutido antes do homicídio, e que a vítima agrediu o autor a pedradas dias antes de ser morta.

Relembre o crime

Câmeras de segurança registraram o momento em que Eder Benites Calil, de 40 anos, cai e morre na frente de um Pet Shop, no cruzamento da avenida das Bandeiras com a Rua Texaco, após receber golpes de faca.

Segundo a PM, ele teria brigado na quadra de cima e foi descendo a via até cair, como mostrado no vídeo. Nas redondezas do crime, a PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) recolheu duas pedras com sangue, uma faca torta e o tênis da vítima.

Conforme o Corpo de Bombeiros, equipe foi acionada ao local e encontrou o homem já sem vida, caído na calçada. Testemunhas contaram que não perceberam a vítima chegar ali, não ouviram gritaria ou pedidos de socorro, nem mesmo a fuga.

O homem foi encontrado já caído na calçada e não resistiu ao ferimento. Comerciantes da região disseram que nunca tinham visto o homem por ali. A suspeita é de que ele tenha descido a Avenida das Bandeiras e seguido pela Rua Texaco, onde caiu.