Conhecida por pedir esmolas em cadeira de rodas, mulher foi flagrada andando na fronteira de Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, com , no Paraguai. Vídeo mostra a mulher andando e sentando na cadeira, na linha internacional, que divide os dois países, local em que ela costuma pedir ajuda.

Nas imagens, é possível ver a mulher andando, atravessar a fronteira e sentar na cadeira de rodas motorizada em Ponta Porã. Depois, segue para o lado paraguaio.

Vivendo de esmolas no centro comercial de Pedro Juan Caballero e nas principais avenidas de Ponta Porã, a idosa sempre consegue doações de motoristas e pedestres.

Com a divulgação da mulher caminhando normalmente, algumas pessoas usaram as para dizer que se sentiram enganadas e cobram providências das autoridades.

O espaço está aberto para os esclarecimentos dela ou de algum familiar ou responsável.

Conforme o Código Penal Brasileiro, trata-se de estelionato enganar pessoas para obter vantagens: “Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

A é de reclusão, de quatro a oito anos.

Veja o vídeo:

Saiba Mais