Adolescente de 15 anos, aluno de uma escola estadual de causou pânico e tumulto nessa quinta-feira (23), após entrar na escola com um simulacro de . Ele fez ameaças a outros colegas e funcionários. O diretor imobilizou o aluno e conseguiu retirar a arma dele.

Imagens gravadas mostram alunos em pânico nos corredores, gritando e uma correria pelo local depois do aluno mostrar a arma. Tudo aconteceu no intervalo das aulas. O aluno estava brigando com um  colega, quando o diretor separou.

Nisto, o aluno que estava sendo levado para a direção saiu correndo e com a suspeita que ele estaria armado, o diretor foi atrás para desarmá-lo. Ao abordar novamente o adolescente, o aluno sacou o simulacro que estava em sua cintura apontando para o diretor.

O aluno, então, passou a fazer ameaças de morte dizendo que ‘iria furar de bala’ o diretor. Ainda foi dito pelo aluno, que o diretor iria amanhecer morto, e que ele (garoto) era do PCC (Primeiro Comando da Capital). 

O diretor consegue imobilizar o aluno e tomar dele o simulacro. A polícia militar foi acionada.

Em nota, a Sed (Secretaria Estadual de Educação) afirmou que será aplicado o regimento escolar que vai desde a até a transferência do aluno.

Confira a nota:

Na noite desta quinta-feira, em Campo Grande, um foi identificado portando um simulacro, objeto que simulava uma arma de fogo e que era utilizado como forma de ameaça a servidores e outros estudantes da escola. O item foi retido pela direção que registrou Boletim de Ocorrência junto à Polícia Civil. A Secretaria de Estado de Educação acompanha os desdobramentos por meio da Coordenadoria de Gestão Escolar. Será aplicado o Regimento Escolar, que prevê desde suspensão até a transferência da unidade escolar.