O segurança, de 23 anos, que esfaqueou um morador em situação de rua, de 32, na Vila Bandeirantes, se apresentou com advogado na tarde desta quinta-feira (27) na 5ª Delegacia de Polícia, uma semana depois. Ele alegou que a vítima estava enrolado em um cobertor e ficou com medo de estar armado, além de ter pedido para que ele dormisse em outro local.

Em depoimento na delegacia, o segurança afirmou que cuida de 15 lojas de uma galeria que fica em frente ao posto, e pediu para que a vítima saísse do local devido a onda de furtos ocorridos na região. Ele alegou que pediu educadamente para o rapaz sair dali e teria dito “dorme lá na parte de cima, na Rua Brilhante, que ninguém vai te incomodar”.

Conforme o advogado do segurança, Willian Maksoud, a vítima teria levantado do local e deitado mais à frente, também na galeria. “O meu cliente ainda falou “você tem que sair daqui, é meu trabalho e estão fazendo muito furto aqui, eu não posso deixar”, mas o morador começou a ficar agressivo”, relata o advogado.

Ainda segundo Maksoud, o segurança teria ficado com medo da vítima estar com algum tipo de embaixo do lençol que se cobria. “Ele foi empurrado pelo morador de rua, que ainda perguntou ‘quero saber quem vai me tirar daqui, você não é polícia'. Os dois entraram em luta corporal e, como ele não andava armado, tinha um punhal no colete e desferiu apenas um golpe”, diz.

O advogado afirma que o segurança achou que o golpe tivesse atingido as pernas da vítima e ainda foi avisado por um guarda de outro comércio próximo de que o morador de rua tinha pedido ajuda no posto de combustível. “Ele evadiu, porque se ficasse lá ia ser preso em e ficou com medo. Mas antes ele foi informado de que o frentista já tinha chamado socorro. Ele nem chegou a terminar o turno”, finaliza. O segurança foi ouvido e liberado.

(Foto: Reprodução/ Câmeras de Segurança)

Câmeras de segurança filmaram vítima pedindo socorro

Nas imagens é possível perceber quando o morador de rua está deitado na calçada em frente ao posto de combustível e é abordado pelo segurança, que chega próximo a ele com uma lanterna. Ele estaciona a , aponta a luz para a vítima e chega a ficar alguns segundos conversando com ela.

Em seguida, a vítima se levanta, pega a coberta e sai do local. O segurança volta para a moto e ainda persegue o morador por cerca de uma quadra. Na sequência, as imagens mostram a vítima passando pelo posto de combustível e o segurança atrás.

Por fim, o vídeo mostra a vítima chegando ao posto de combustível, já machucada e pedindo ajuda. Ele está cambaleando e segurando a barriga com o cobertor. O morador de rua anda por alguns metros e cai, ainda no posto, quando funcionários prestam socorro chamando o Corpo de Bombeiros.

Esfaqueado no abdômen

Populares relataram que a vítima estava sentada do outro lado da rua, em frente ao posto de combustível, quando foi abordada pelo autor, que usava colete de segurança. Ele teria se aproximado em uma motocicleta vermelha e iniciado uma discussão entre os dois.

A vítima teria levantado, caminhado cerca de uma quadra sentido Centro – Bairro, sendo acompanhada pelo segurança, que persistiram discutindo. Em dado momento, o segurança teria descido da moto e ido em direção à vítima, desferindo a facada.

Em seguida, ele retornou para a motocicleta e fugiu pela Rua Salim Maluf, anexa ao posto de combustível. A vítima pediu ajuda no posto e estava com sangramento intenso. Uma equipe do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foi até o local, além da Polícia Militar.