Uma denúncia de maus-tratos de animais levou a prisão de uma mulher, de 21 anos, nesta segunda-feira (2). Na casa, localizada no Bairro Jardim Universitário em Campo Grande, os policiais da (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) encontraram a pequena Laiza com o osso de uma das patas exposto, o machucado estava cheio de larvas e é possível que a patinha tenha que ser amputada.

A equipe da Decat chegou ao local no da manhã para averiguar uma denúncia anônima. Uma médica veterinária fez parte da Perícia Técnica que acompanhou o flagrante. O delegado Bruno Urban, disse que ao chegar na casa, a jovem admitiu que é a tutora de Laiza e outros três cachorros, que embora não estivessem machucados, estavam infestados de carrapatos.

Segundo o titular da Decat, ao informar que estavam no local para averiguar uma denúncia de maus-tratos, a tutora logo apontou a cadela que estava mais debilitada. “Estão aqui por causa dessa aí”, disse aos policiais.

O delegado relata que no quintal, havia fezes e urina por todos os lados e nenhum sinal de que os animais eram alimentados adequadamente.

“O estado era deplorável. Não conseguimos ficar sem máscaras porque o cheiro era muito forte. Ela não cuidava desses animais. A cadela que resgatamos estava com a pata muito machucada. Estava extremamente debilitada, sem condições de andar, mancando em com sinais claros de problemas de pele, possivelmente está com leishmaniose. Agora ela passará por tratamento, mas acredito que terá que amputar a pata”, afirma.

Além da tutora dos animais, outras cinco pessoas moram na casa. A família informou que todos os animais são da jovem e admitiram que ela não cuidava dos cachorros. Devido ao estado de saúde, apenas Laiza foi resgatada. Ela será encaminhada para o CCZ (Centro De Controle De Zoonoses), onde receberá tratamento. Em relação aos outros cachorros, os policiais deixaram um termo de orientação para que sejam cuidados adequadamente.

A jovem foi presa em flagrante por maus tratos, com que varia entre 3 a 5 anos. Ela foi encaminhada para a Decat e deve será levada ainda hoje para a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande. A tutora deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira (3).

Saiba Mais