Três homens foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) com 46,5 quilos de skunk ( conhecida como supermaconha) no porta-malas de um carro de aplicativo na tarde dessa segunda-feira (25), no Porto Morrinho, em Corumbá, a 424 quilômetros de Campo Grande. O trio receberia mil dólares pelo transporte do entorpecente até Campo Grande, o que equivale a R$ 4.953,90.

A prisão dos autores e da droga ocorreu por volta das 17h30, quando, durante parada, o condutor do veículo disse que é motorista de aplicativo e que os três embarcaram juntos em um hotel na cidade e desembarcariam na rodoviária de Campo Grande.

Questionado, o trio disse que de seguiria para (SP) à procura de emprego, segundo o Jornal Diário Corumbaense. Os policiais rodoviários federais deram início às buscas no carro e ao abrir o porta-malas sentiram um forte odor de maconha. Em seguida, constatou-se que o cheiro estava exalando de três malas que estavam com um peso acima do comum.

Os passageiros e o condutor desceram do veículo para averiguar de quem eram as malas. Um deles disse ser dono de uma das malas, enquanto os outros dois passageiros se negaram a falar. 

Ao abrir as malas, foi encontrado 10 pacotes de skunk em cada uma, o que totalizou 30 tabletes de entorpecente. O passageiro que assumiu ser dono de uma das malas disse que pegou a droga na Bolívia e levaria até São Paulo, onde receberia o valor pelo transporte.

Ainda conforme ele, as outras duas malas pertenciam a outro passageiro. Com os homens foram encontrados três mochilas com pertences dos mesmos e três celulares. Os autores, a droga e os pertences foram conduzidos à da PF (Polícia Federal). O motorista de aplicativo foi liberado.