Testemunhas ouviram ao menos 16 disparos durante troca de tiros de idoso, de 67 anos, e policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar na noite de sábado (25), na Vila Carvalho, em .

Uma testemunha relatou que ao chegar à casa de sua avó visualizou o em frente à residência proferindo ameaças a uma pessoa chamada de “Paraíba”. Ao se aproximar, questionou o homem sobre o que queria em frente à casa de sua avó, neste momento, visualizou uma arma de fogo na mão do idoso, então entrou para dentro da residência.

Logo após ouviu 4 disparos, em seguida ouviu o idoso ameaçando de morte um homem que estava em um bar ao lado, que teria ido até ele para tentar acalmá-lo. Então, o rapaz ligou para a polícia e cerca de 20 minutos depois, duas viaturas chegaram.

De dentro da residência a testemunha conseguia ouvir os policiais gritando para que o idoso soltasse a arma e se entregasse, mas não obedecia. Pouco tempo depois ouviu dois disparos, com barulho parecido com os primeiros.

Em seguida, ouviu cinco com sons mais fortes, acredita que seriam os efetuados pelos policiais. Depois ouviu mais um, com som fraco seguido de 4 com som forte, depois os disparos cessaram.

Ao abrir a porta de casa, viu que o idoso foi atingido e estava sendo colocado na viatura para ser socorrido.

Disse ainda em depoimento que o idoso apresentava visíveis sinais de embriaguez, e que não sabe sequer se o tal “Paraíba”, que a vítima ameaçava atirar, existe pelo fato dele estar muito alcoolizado.

Com ele, foi recolhido um revólver .32, três munições deflagradas e 3 picotadas, além de outras três no bolso da roupa do idoso.

Ele permanece escoltado na de Campo Grande.