Conhecido como ‘LK’, o segundo suspeito de envolvido no assassinato de Gabriela de Oliveira, de 18 anos, que aconteceu no dia 10 deste mês, no bairro Jardim Botânico, em Campo Grande, foi preso na tarde desta segunda-feira (20) em uma pensão, localizada na Avenida Júlio de Castilho.

Conforme apurado pela reportagem do Jornal Midiamax, o suspeito foi preso por volta das 15 horas da tarde, na pensão, e estava se preparando para sair da Capital. Ele prestou depoimento na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e negou o crime. Quando questionado pela polícia, ele colocou a culpa no outro comparsa, conhecido como ‘Maconha’, que também imputa ao ‘LK’.

Gabriela foi morta após contar para a atual de seu ex ‘ficante’ sobre as traições

A vítima foi assassinada com seis tiros no dia 10 de novembro. Ela foi morta após contar para a atual de seu ex ‘ficante’ sobre as traições. Segundo a delegada Analu Larcerda da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Gabriela teria se relacionado de forma esporádica com ‘Maconha’ e teria ameaçado contar para a mulher de Anderson sobre as traições. 

‘Maconha’ conhecia ‘LK’ com quem anteriormente Gabriela teria se relacionado antes de Anderson, e após ela contar sobre as traições para a mulher do autor, os dois homens se juntaram e agrediram Gabriela, que chegou a chamar a polícia, mas eles fugiram antes da chegada dos militares. 

Após chamar a polícia, os dois saíram atrás de Gabriela, que havia pedido a carona porque estava com medo dos autores. ‘LK’ foi quem fez os disparos contra Gabriela. ‘Maconha’ pilotava a motocicleta na hora do crime. 

Local onde ocorreu o crime. (Foto: Jornal Midiamax)