A (Polícia AmbientalMilitar) de Três Lagoas autuou dono de sítio em R$ 10,6 mil por extração ilegal de grande quantidade de minério de arenito sem licença ambiental.De acordo com a polícia, durante ambiental, após denúncia de movimentação de aterro ilegalmente na área rural do município, agentes autuaram, o proprietário de um sítio nesta segunda-feira (27).

Ainda segundo a polícia, no local foi localizado a extração de aterro sem autorização ambiental. A equipe foi ao local da denúncia no dia 25 e verificou uma grande área de extração de aterro e depois retornou no dia 27 para complemento da vistoria.

Decordo com a PMA, no primeiro dia de vistoria, no último sábdo(25), havia uma pessoa no local, que afirmou que cuidava do sítio para o proprietário e passou as informações de como localizá-lo. No sítio, a equipe percebeu que foram removidos 2 hectares de vegetação com árvores de grande porte, inclusive, na complementação da vistoria no dia 27, foram tomadas medidas de diâmetro das árvores. Desde o dia 25, as atividades haviam sido interditadas e uma retroescavadeira utilizada na infração havia sido apreendida.

O proprietário do sítio, de 41 anos, residente em Três Lagoas, que havia sido notificado a apresentar licenças ambientais para as atividades afirmou que revolvia o aterro e comercializava e confirmou não possuir a autorização ambiental obrigatória. O infrator foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 10,6 mil. Ele também responderá por crime ambiental de funcionar atividade potencialmente poluidora sem a autorização ambiental. A é de um a seis meses de detenção.

Saiba Mais