Um professor de 19 anos foi preso por policiais da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) na manhã desta quinta-feira (27) em Costa Rica, cidade a 328 km de Campo Grande, após a polícia identificar que o rapaz possuía fotos e vídeos de pornografia infantil.

O serviço de inteligência da DEPCA identificou que um indivíduo da cidade baixava da internet e armazenava fotos e vídeos de cenas de sexo explícito e pornográficas envolvendo crianças e adolescentes. A prisão aconteceu no Centro da cidade.

O delegado responsável pelo caso representou pelo mandado de busca domiciliar, que foi deferido. Nesta manhã, durante diligências na residência, os policiais encontraram no computador, no aparelho celular e em um pen drive do investigado, centenas de vídeos e fotografias retratando abusos sexuais contra crianças e adolescentes.

Diante dos fatos, o suspeito foi preso em flagrante e indiciando-o pelo cometimento do crime previsto no art. 241- B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que tem pena de prisão de 1 a 4 anos e multa.

Segundo a polícia, a prisão de hoje é desdobramento da operação “Sentinela”, desenvolvida permanentemente pela DEPCA, para a repressão de abuso sexual infantojuvenil, através do monitoramento constante das atividades ilícitas em meio virtual, através do qual, todos os anos, dezenas de pedófilos são presos por praticarem tais crimes.