O juiz Albino Coimbra Neto manteve a prisão do homem que matou a ex-esposa Daniele Alves Veloso, de 28 anos, em Ribas do Rio Pardo, a 97 km de Campo Grande. A decisão de homologar a prisão preventiva saiu na terça-feira (21).

Ainda segundo a decisão, houve indícios suficientes de autoria, além de ter descumprido a medida protetiva, cometeu o crime diante da filha, de dois anos. “Todos esses elementos corroboram o perigo à ordem pública na manutenção do seu estado de liberdade, de tal sorte que restam demonstrados nos autos os fundamentos legais e os pressupostos necessários para a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva”.

Reprodução Facebook

Feminicídio

O crime aconteceu na tarde de domingo (19). O homem esperou que o filho da vítima de 10 anos saísse da casa. Depois pulou o muro e a golpeou com cerca de 6 facadas pelo corpo. Tudo isso na presença da filha, de 2 anos.

Em seguida, ele saiu levando a criança. Ele a deixou na casa do pai e fugiu sem falar nada. Daniele tinha medidas protetivas contra o autor, depois do registro do boletim de ocorrência, no dia 21 de janeiro deste ano.

“Depois da medida protetiva, ela (Daniele) não relatou mais nada à polícia e ontem ficamos sabendo do feminicídio”, falou a delegada Thaina Andrezza.

Na noite de sábado (18), Daniele tinha ido até uma festa e o autor teria ficado cuidando dos filhos. Quando ela voltou, ele foi embora, mas teria visto mensagens trocadas de Daniele com outro homem, o que segundo testemunhas teria motivado o crime. 

O autor foi preso no dia seguinte (20) após ser encontrado escondido embaixo da cama na casa de um idoso. A faca usada no crime foi encontrada embaixo da cama.

Tentou matar Daniele na frente do filho de 10 anos

Daniele procurou a delegacia e contou que manteve um relacionamento com o autor por quatro anos, mas que estavam separados. Os dois ainda moravam na mesma casa.

Neste dia, Daniele relatou que estava deitada no sofá quando foi surpreendida pelo ex-marido que passou a enforcá-la. O homem só largou o pescoço da vítima quando o filho de 10 anos passou a gritar por socorro.

Daniele contou que o ex-marido não aceitava a separação. O autor ainda teria voltado no mesmo dia e tentado novamente matar a mulher enforcada e mais uma vez o filho a salvou. Assim, ela resolveu sair de casa com as crianças, o menino de 10 anos e a menina de 2 anos, indo dormir na casa de amigos. 

Antes de sair, o ex-marido teria feito ameaças de que Daniele não seria de mais ninguém, e ainda disse à mulher que levaria embora a filha do casal de 2 anos.