A , cidade a 253 km da Capital, por meio da Procuradoria Geral do Município, abrirá PAD (Procedimento Administrativo Disciplinar) para investigar o servidor público e motorista de ônibus preso no último sábado (25) por desviar combustível. Ele foi preso por furto e peculato, e encontrados 13 galões de com um caminhoneiro que confessou ter comprado do por preço abaixo do vendido nos postos.

A Prefeitura informou ao Jornal Midiamax que não tinha conhecimento do ato ilícito e que o motorista é servidor público concursado desde agosto de 2007. Além disso, alegou que acompanha os trabalhos de investigação da Polícia Civil. Ao final das investigações, o motorista pode ser exonerado ou não.

O crime foi descoberto após policiais da Força Tática de Coxim receberem diversas denúncias de que o motorista desviava o combustível e guardava em sua casa, em galões de 20 litros, ou saía em seu veículo para entregar a terceiros. Dias antes, o ônibus que o motorista dirigia havia sido pichado com a frase “ladrão de combustível”.

Os policiais abordaram o motorista de uma caminhonete Frontier que saía da casa do suspeito. O condutor foi revistado e, na carroceria, foram encontrados 13 galões de 20 litros contendo diesel.

Perguntado sobre a origem do combustível, o condutor não soube dizer e também não apresentou nota fiscal da compra. Posteriormente, ele confessou que é caminhoneiro e que o suspeito teria oferecido combustível a ele por um valor mais em conta do que nos postos, R$ 4,50. Por trabalhar com caminhão, ele resolveu ficar com o diesel.

O condutor ainda disse ter conhecimento de que o suspeito retirava o combustível do ônibus, mas que já comprava acondicionado nos galões. Ele ainda explicou que o suspeito costuma retirar o diesel, guardar em sua casa, e o avisava quando tinha grande quantidade estocada.

Durante a abordagem do condutor da Frontier, os policiais viram o suspeito passando na rua em direção a sua casa, em seu veículo. Ele foi abordado e, quando questionado sobre o combustível, ele ficou em silêncio e disse que “iria conversar somente com o delegado”.

Confira a nota na íntegra:

A Procuradoria Geral do Município está acompanhando os trabalhos de investigação da Polícia Civil, ante o fato ser recente 24/03/2023, juntando provas e testemunhas de fato e estará enviando ao Prefeito Municipal a documentação necessária para abertura do procedimento administrativo disciplinar ofertando ao servidor o contraditório e ampla defesa, onde ao final deste, o servidor poderá ser ou não exonerado de seu cargo.

Saiba Mais