O delegado que atendeu a ocorrência de um pai que entrou na frente do filho, de 3 anos, para salvá-lo e foi baleado em frente a uma USF (Unidade de Saúde da Família), no bairro Santa Emília, na tarde desta quinta-feira (26) afirmou que ‘por Deus’ os não atingiram a criança, que estava no carro da vítima.

À equipe de reportagem do Jornal Midiamax, o delegado disse que o tiro pode ter sido acidental, uma vez que atingiu o vidro traseiro. “Por Deus que não atingiu a criança. Aquele tiro que atingiu o vidro traseiro provavelmente foi acidental. Pela dinâmica, a perícia não aponta que esse tiro tenha sido mirado. Eu não acredito que um homem adulto possa querer atirar em sã consciência para matar uma criança, foge de todos os valores”, concluiu o delegado.

O homem, de 27 anos, foi baleado com três tiros no peito, após uma discussão com o autor dos disparos na tarde desta quinta. Segundo informações, o atirador é da mulher da vítima. Eles têm uma filha de 9 anos de idade, inclusive a guarda da menina está com ele.

A vítima recebeu os primeiros socorros no local e foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros para a Santa Casa. A criança, muito assustada com ocorrido, sofreu ferimentos leves de estilhaços de vidro na perna e não precisou de atendimento. 

‘Objetivo era matar’, diz esposa de baleado

“Desde que ele passou a ter a guarda da nossa filha, ele ameaçou destruir minha vida. Dessa vez o objetivo era matar meu filho”, revelou a esposa do baleado, de 30 anos.

Ela relatou que foi até a unidade para pegar um papel de encaminhamento para uma consulta com psicólogo, marcada para amanhã, sexta-feira (27). Ao chegar no local, viu o ex-marido, acompanhado de sua esposa, que segundo ela, apresentavam olhar de chacota. 

A esposa do ex a cumprimentou, pegou em sua mão e elas iniciaram uma discussão. Após essa discussão, o casal foi para o lado de fora e a esposa da vítima continuou na recepção aguardando atendimento. Foi quando ela ouviu os disparos e viu seu atual marido correndo com a mão na barriga e caindo ao solo. Em seguida, ela correu para ver como seu filho estava.

Saiba Mais