A PMA (Polícia Militar Ambiental) de desmantelou comércio ilegal de pescado e apreendeu armas em residência em , cidade a 229 quilômetros de Campo Grande. Segundo a polícia, operação policial de combate a crimes ambientais, na manhã desta quarta-feira, a PMA recebeu denúncia anônima sobre atividades ilegais relacionadas ao comércio de pescado em uma residência do município.
Segundo a denúncia, peixes fora das medidas permitidas em lei estavam sendo comercializados, inclusive capturados com uso de arpões.

Equipe da PMA prontamente se deslocou até o endereço em questão para verificar a veracidade das informações. Ao chegar ao local, os policiais entraram em contato com a moradora da residência e a questionaram sobre a denúncia. Ela consentiu com a entrada dos policiais para realizar uma fiscalização no local.

De acordo com a PMA, durante a inspeção na sala da residência, os policiais viram um freezer, no qual foram encontrados peixes irregulares. Entre as espécies apreendidas estavam 5 exemplares de Pintado, todos com tamanho abaixo do permitido por lei, 1 exemplar de Piau, o qual estava descaracterizado, sem a cabeça, e 2 exemplares de Tucunaré. Questionada sobre a origem do pescado, a moradora informou que seu pai os havia pescado durante a noite, usando uma espingarda de mergulho

Em seguida, os policiais observaram que havia uma munição de arma de fogo sobre o balcão que separava a sala da cozinha. Indagada, a moradora informou que seu pai possuía duas armas de fogo e munições e mostrou aos policiais onde elas estavam guardadas. Foram localizadas 1 espingarda calibre .22, 1 cartucheira calibre 20 e 1 espingarda de pressão, além de 57 munições de diferentes calibres

Diante desses fatos, a moradora foi autuada por armazenar peixe irregular e seu pai autuado por pescar peixes fora da medida permitida por Lei e utilizando-se de método irregular (arpão). Os dois ainda irão responder por crime ambiental e o homem pela posse irregular de arma de fogo.