Tramita na Justiça Militar processo contra um policial militar de Mato Grosso do Sul que usou atestado para trabalhar em um jogo do Campeonato Brasileiro de Futebol. O jogo aconteceu no e o militar é investigado pela falsificação do documento.

Conforme a denúncia apresentada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), os fatos aconteceram em julho de 2022. Assim, em 23 de julho o militar teria apresentado atestado médico.

No documento constava informação de que ele ficaria quatro dias afastado. Apesar disso, o comandante do pelotão pediu que ele ficasse responsável pela função de rádio operador. Desta forma, não prejudicaria o serviço já que só havia outros dois policiais naquele dia.

Mesmo assim, o militar alegou que não poderia trabalhar. Só depois do ocorrido o comandante do pelotão recebeu a informação sobre a viagem do policial.

Reprodução

Isso, porque no site oficial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) constava que o PM tinha sido chamado para trabalhar em um jogo. A partida pelo Campeonato Brasileiro aconteceu no dia 24 de julho de 2022, no Espírito Santo.

Além disso, documento da CBF com assinatura do policial confirmava que ele teria ido até o jogo. Em contato com o médico, foi identificado que ele também teria sido enganado pelo policial.

Conforme relato das dores que sentia, o PM não poderia viajar ou correr. Foi feita denúncia pela falsificação de documento, recebida em dezembro de 2022, tornando o militar réu.

Saiba Mais