A e a prenderam um homem que tinha contra si, um mandado de em aberto por crimes sexuais contra menores e adolescentes.

De acordo com a polícia, a prisão ocorreu em , onde o autor atualmente residia e trabalhava. Reincidente em crime sexuais, como estupro e estupro de crianças, adolescentes e vulneráveis, já havia sido preso e condenado por crimes cometidos em 2013 e 2015. No entanto, após diversos recursos, teve a anulação de sua sentença pelo TJ MS em 2022.

A PF informa que mantém unidades especializadas em todo o país com o intuito de retirar do convívio social indivíduos que já haviam sido investigados, processados criminalmente e condenados, dando efetividade ao sistema de justiça criminal e impedindo que novos crimes contra crianças e adolescentes sejam cometidos.