O pecuarista Garon Maia Filho que morreu em um acidente neste fim de semana, quando o avião em que estava junto do filho de 11 anos caiu, na região de Vilhena, em Rondônia, onde seria abastecida tinha fazendas em Rondônia, onde morava. O filho estava passando na casa do pai.

Nas fazendas da família Garon, a criação era de gado de corte, além de lavouras. Garon Maia Filho vivia em uma das fazendas em Vilhena de onde havia partido o avião bimotor na companhia do filho que passava as férias, na casa do pai.

O pai de Garon morreu em 2022 de câncer. O patriarca da família chegou a ter uma empresa de táxi aéreo. Braulino Basílio Maia Filho, foi um dos maiores pecuaristas no Brasil e fundou mais de 50 fazendas, tendo mantido um rebanho com, em média, 40 mil cabeças de gado.

Um vídeo que circulou na internet, mostra o tio do adolescente de 11 anos gravando o sobrinho pilotando enquanto toma uma cerveja. Os corpos de pai e filho serão velados em . O tio é casado com a blogueira Mariah Bernardes Maia.

Investigação Cenipa

Segundo o Cenipa (Centro de Investigação e de Acidentes Aeronáuticos), a conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes.

Conforme a nota enviada ao Jornal Midiamax, “Investigadores do Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VII), localizado em (AM), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), foram acionados para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PR-ITE, neste domingo (30/07), no município de Vilhena (RO).

Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação.”

A queda

Durante as buscas, um pecuarista acabou localizando o avião na área de mata, em sua propriedade rural. A FAB também já havia confirmado a queda.

Ainda conforme informações, o filho de Garon vivia em Campo Grande com a mãe. Ele estava passando as férias com o pai e voltaria para a Capital ainda neste domingo (30).

Não há informações sobre as causas do acidente e, conforme as notícias locais, Garon era piloto com experiência. O prefeito de Araçatuba, cidade de onde era natural a família de Garon Filho, se pronunciou nas redes sociais.

“É com profunda tristeza que recebemos a notícia sobre o trágico acidente aéreo ocorrido no estado de Rondônia, que resultou no falecimento de Garonzinho Maia e seu filho Kiko. Garonzinho era piloto experiente e tinha paixão pela aviação e pecuária. Era filho do saudoso Garon Maia e da empresária Cristina Maia, além de neto de Braulino Maia, mais conhecido como Garon Maia, uma lenda da pecuária brasileira. Neste momento de dor e pesar, prestamos nossas sinceras condolências aos familiares e amigos.”