A Justiça de Mato Grosso do Sul condenou a 68 anos e 10 meses de prisão, o padrasto de uma jovem de 19 anos que foi estuprada por 10 anos pelo homem. A mãe da vítima também foi condenada. O crime foi revelado em 2022.

A descoberta se deu quando a jovem teria dito na escola para um professor que sofria estupros por parte do padrasto desde que tinha 9 anos. O crime foi relatado durante uma feira de ciências em que a vítima estava participando.

Na época, a mãe e o padrasto foram chamados na instituição de ensino e foi relatado que a jovem teria tido problemas de confiança anteriormente com a família. O padrasto foi preso pelo crime e a sentença condenatória foi publicada nesta segunda-feira (18), em Diário da Justiça.

O homem foi condenado a 68 anos e 10 meses de prisão por estupro continuado.