Foi preso em em , na noite dessa sexta-feira (14), um homem de 48 anos, que tentou matar a esposa de 46 anos a facadas. A mulher ainda foi espancada e o autor tentou estrangular a esposa. 

A mulher foi encontrada pelos policiais tentando se esconder atrás de um poste de energia, por volta das 22 horas, depois de populares acionarem a polícia ao verem o homem perseguindo a vítima em uma motocicleta, de cor vermelha. A mulher gritava por socorro.

Quando os policiais conseguiram alcançar o motociclista, ele desobedeceu às ordens e tentou fugir, mas acabou abordado. A mulher que estava tentando se esconder atrás do poste contou aos policiais que o marido a teria agredido depois que o casal havia voltado de um centro espírita, onde ele fez uma intervenção cirúrgica. 

Ela contou que após chegarem em casa, ela foi limpar a residência ouvindo com fones de ouvido, e neste momento, o marido que devia estar em repouso, teria dito à ela que não era para usar fones de ouvido no momento em que ele arrebentou os fones. A mulher, então, pegou outros fones de ouvido que também foram arrebentados pelo autor.  

Nisto, a mulher disse que iria embora para a casa de sua filha quando o homem a jogou no chão e passou a tampar sua boca e estrangulá-la sendo que em seguida a arrastou para a cozinha dizendo que iria matá-la a facadas. A mulher implorou para que o marido não a matasse.

O homem passou a dizer que a mataria, e quando a vítima percebeu que o autor havia se descuidado, ela conseguiu correr e fugir pelo portão lateral da casa. A mulher começou a gritar por socorro e um popular que flagrou a cena tentou impedir que o homem continuasse atrás da vítima, o agredindo com socos. 

A vítima ainda tentou se esconder em um terreno baldio. Aos policiais, o homem disse que estava ouvindo música em uma caixinha quando a esposa pegou os fones e a caixinha, momento em que se iniciou a briga. Ele ainda contou que estava atrás da mulher por ela sofrer desmaios quando nervosa.

Ele acabou preso em flagrante e encaminhado para a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). A vítima contou que já havia registrado um boletim de violência doméstica contra o homem com quem estava casada há 27 anos. 

Ela ainda revelou que o casal havia se separado há 1 mês, mas resolveram reatar o relacionamento.