Uma mulher, de 31 anos, foi resgatada na manhã deste domingo (15), amarrada próximo à antiga Estação Ferroviária Trem do Pantanal em Campo Grande. Ela estava com os braços e pernas amarradas, olhos vendados e amordaçada.

Um vigilante que passava pelo local foi quem a encontrou e acionou a Guarda Civil Metropolitana.

Os agentes cortaram as cordas e viram que a mulher estava consciente, mas não portava nenhum documento. Ela contou que seu ex-marido, que seria traficante, pegou uma quantidade de droga com o PCC (Primeiro Comando da Capital), e sumiu. 

Por este motivo, integrantes da facção a pegaram para que ela dissesse onde o ex estava. Ela, que tem várias passagens por tráfico de drogas, porte de , , entre outras, informou que não sabia e por isso eles a mantiveram em cárcere privado por cinco dias, sob tortura física e psicológica.

Durante esses dias, ficou em cárcere em várias casas, com pessoas diferentes, com armas de fogo. Disse ainda que também foi agredida com pedaço de madeira.

Depois a colocaram no porta-malas e a jogaram no local onde foi encontrada.

Os guardas entraram em contato com o Batalhão de Choque e depois encaminharam a mulher até a , por estar sentindo muita dor, onde foi atendida e liberada. Depois foi levada para a delegacia.

Caso foi registrado como sequestro, cárcere privado e tortura.

Saiba Mais