Segundo estudo da Experian, divulgado nesta quinta-feira (19), os sul-mato-grossenses sofreram 4.158 tentativas de de identidade em novembro de 2022.

O número representa 1.445 tentativas a cada um milhão de habitantes no Estado, ficando acima da média nacional de 1.315. Ao todo, no Brasil, foram registradas 283.051 tentativas de fraude de identidade.

Além de MS, outros oito estados ficaram acima da média, entre eles estão o Distrito Federal, em primeiro lugar, seguido de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rondônia e Espírito Santo.

Mais de 3,6 milhões de tentativas de fraude no Brasil

No acumulado de janeiro a novembro de 2022, o Brasil já sofreu com mais de 3,6 milhões de tentativas de fraude de identidade, o que representa uma a cada 8 segundos.

“É um cenário expressivo, por isso, é fundamental que o consumidor tenha muita atenção com seus dados pessoais”, diz o gerente executivo de Autenticação e à Fraude da Serasa Experian, Rafael Garcia.

Veja dicas dos especialistas para consumidores e empresas evitarem ser vítimas de golpistas:

  • Inclua suas informações pessoais e dados de cartão se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;
  • Desconfie de ofertas com preços muito abaixo do mercado. Nesses momentos, é comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas conhecidas para tentar invadir o seu computador. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar pegar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador;
  • Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais. Eles podem ser maliciosos e direcionar para páginas não seguras, que contaminem os dispositivos com vírus para funcionarem sem que o usuário perceba;
  • Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
  • Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
  • Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;
  • Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.