Por determinação do Ministério Público do , nesta segunda-feira (20), cinco policiais estão com preventiva decretada. Eles são acusados de ficar com 300 milhões de guaranis, recuperados após a prisão de alguns assaltantes em Salto Del Guairá, na fronteira com , no Mato Grosso do Sul.

Os investigados pelas autoridades paraguaias atuam na Delegacia de Salto del Guairá, departamento de Canindeyú, e teriam efetuado a prisão dos envolvidos no assalto a uma empresa de transporte de valores.

O crime teria acontecido no dia 1º de março. Nesta mesma data, os cinco policiais envolvidos na captura dos ladrões teriam apresentado somente 117 milhões de guaranis e ficado com a maior parte do total de 425 milhões.

Saiba Mais