Gabriel Campos dos Santos, de 26 anos, conhecido como ‘Sacolinha’, morto em um confronto com equipes do Batalhão de Choque, na madrugada desta segunda-feira (5), em Campo Grande, era conhecido no meio policial como um dos ladrões mais perigosos da Capital. O confronto aconteceu em uma casa no Bairro Jardim Los Angeles.

Segundo o major Rocha, comandante do Batalhão de Choque, Gabriel era agressivo com suas vítimas, que eram amarradas. ‘Sacolinha’ cometia roubos tanto na Capital como no interior.

Ele já teria roubado de malote a joias. Em maio, Gabriel roubou de um empreiteiro, no Bairro Itamaracá, o valor de R$ 35 mil que era para pagamento dos funcionários.

O confronto 

Os policiais faziam rondas pela região, quando foram parados por um motoentregador, por volta da 1 hora da madrugada, dizendo que tinha ido entregar uma pizza e um homem branco saiu da residência armado. Os policiais foram até o local e visualizaram o homem na varanda.

Quando os militares se identificaram e pediram para que ele caminhasse lentamente até a direção deles, Gabriel correu para dentro da casa se escondendo em um dos cômodos. Os policiais entraram e o encontraram em um quarto.

Foi dada ordem para que mostrasse as mãos, mas Gabriel teria pegado uma arma em uma banheira, foi em direção aos militares e tentou os agredir. Os policiais se esconderam em um banheiro e atiraram contra o autor que fazia disparos. Ele foi atingido e socorrido até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário, mas morreu.

Em checagem, os policiais descobriram que Gabriel era suspeito de roubar um malote de R$ 35 mil de um empreiteiro, no Itamaracá, como também de roubar um cofre no Bairro Santa Carmélia, além de joias no valor de R$ 100 mil no Bairro Santo Antônio e ainda uma joalheria em São Gabriel do Oeste.  

Roubo do malote 

Pelo menos três homens, encapuzados e armados, roubaram um malote com cerca de R$ 35 mil no dia 19 de maio de uma construção no Bairro Jardim Itamaracá, em Campo Grande. Os autores estavam em um Gol branco.

Os bandidos estariam armados com pistolas e revólveres, em um Gol furtado. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que dois deles descem do carro e abordam um homem, que estava em frente à construção.

Dois passageiros descem, enquanto o motorista permanece no carro. Um deles pega o malote e o outro aborda o motorista de um carro de cor escura que estava conversando com a vítima, momentos antes.