Um médico de 32 anos, já identificado pela Polícia Civil foi denunciado nesta segunda-feira (20) por um jovem de Ponta Porã, de 19, por importunação sexual. O caso é investigado pela Dam (Delegacia de Atendimento à Mulher).

De acordo com informações obtidas pela reportagem do Jornal Midiamax, a jovem teria ido a Unidade Básica da Família Neusa Maria Pereira, no Bairro Jardim Marambaia, para levar os resultados de uns exames médicos.

Segundo relato da jovem, o médico, que é de origem estrangeira teria olhado os resultados e em seguida feito uma receita. Após retirar os medicamentos na farmácia do próprio posto, ela foi chamada novamente pelo médico.

Quando entrou na sala ele pediu para que a paciente fechasse a porta. Ainda segundo consta na denúncia, o médico que já havia atendimento a paciente em outras ocasiões, disse que sabia que ela namorava, mas perguntou se ele a chamasse para sai, se ela aceitaria.

O médico disse que achava moça muito bonita e reforçou o convite para sair e comer algo. A vítima respondeu que namora e que nunca aceitaria tal convite. Ela se levantou para sair, quando um dos remédios teria caído.

Enquanto pegava o medicamento no chão, o médico foi até a porta e deixou-a meio aberta. Quando a paciente ia sair, ele a segurou pelo braço e se aproximou perto do rosto dela com os olhos fechados para tentar beijá-la.

Nesse momento a vítima reagiu e empurrou o médico com força chegando a bateras costas na parede. Mesmo assim ele continuou falando que achava muito bonito. A denunciante disse na ocorrência policial que desejar representar contra o acusado.

O que diz prefeitura de Ponta Porã

Procurada pela reportagem do Jornal Midiamax, a Secretaria Municipal de Saúde de Ponta Porã informa que tão logo foi cientificada dos fatos, afastou, preventivamente, o médico da UBS Neusa Maria Pereira.

Ainda segundo a nota, a secretaria determinou abertura de procedimento administrativo para apuração dos fatos. “A rotina dos pacientes não será alterada, pois outro profissional de saúde foi direcionado para a Unidade a fim de manter o normal atendimento à população”.