Um pedido antigo de comerciantes do bairro Amambaí, em Campo Grande, se tornou realidade: a instalação de uma base móvel da GCM (Guarda Civil Metropolitana), que funcionará 24 horas por dia. Com isso, o entorno da antiga rodoviária deve ficar mais seguro e atrair mais clientes em lojas, restaurantes e comércio em geral. 

Quem está comemorando a conquista, que deve garantir mais segurança para a região, é o Alexandre de Souza. Ele possui um estabelecimento comercial no prédio da antiga rodoviária, onde vende roupas e calçados.

“Nós estamos muito felizes com essa conquista, sabemos do movimento aqui ao redor, todo o histórico do local e com uma base da Guarda, ainda mais 24h, com certeza nos sentimos mais seguros”, celebra.

O empresário Lauro dos Santos Vilhena possui um restaurante há sete meses no mesmo prédio e comenta que já sentiu diferença no movimento. “O intuito era atender os próprios comerciantes, mas com certeza agora com a base da GCM aqui vamos ter clientes de todos os lugares. Já conseguimos perceber o aumento no movimento desde ontem e estamos muito contentes”.

(Divulgação, Prefeitura de Campo Grande)

Base móvel

Equipada com câmeras e gerador, devido o serviço permanecer 24 horas por dia, a instalação da base móvel atenderá o bairro Amambai por tempo indeterminado. O reforço da segurança foi feito pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social).

(Divulgação, Prefeitura de Campo Grande)

Cerca de 18 guardas e 12 viaturas atuam na base, e o secretário da Sesdes, Anderson Gonzaga, explica o funcionamento. “Esse é um pedido antigo, principalmente pelos comerciantes da região, que será atendido com 18 guardas em regime de escala, segurança 24 h no local, seis viaturas 4 rodas e seis 02 rodas”.

Atendimento a população

Além da instalação da base móvel da Guarda, foi realizado um trabalho para apoiar a população em vulnerabilidade. “Também foi realizado trabalho com a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura E Serviços Públicos) e SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) para apoio a população em vulnerabilidade. A segurança também será de forma preventiva nos próprios espaços públicos, obra da antiga rodoviária, orlas morena e ferroviária e comércio da região”, completa o secretário.

A população também poderá contar com um serviço especializado para atender denúncias, identificar famílias e pessoas em situação de risco pessoal e social em espaços públicos, como o trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, situação de rua e uso abusivo de entorpecentes. Uma equipe de profissionais da Seas (Secretaria Municipal de Assistência Social, equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social) estará no local de forma permanente.

Em espaços onde há maior incidência de usuários de substâncias psicoativas, as equipes do Seas sempre reforçam as abordagens, passando pelo local diversas vezes na semana na tentativa de convencer o usuário a aceitar o acolhimento em alguma comunidade terapêutica conveniada à prefeitura, segundo ressaltou a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social).