Policiais Militares Ambientais de Coxim, cidade a 253 quilômetros de , realizam preventiva à pesca predatória no rio Taquari. De acordo com a polícia, até a última terça-feira (14), 6 lanchas pesqueiras de grande porte com pescadores amadores e profissionais foram fiscalizadas, além de 16 embarcações de pequeno porte com pescadores amadores, em um total de 67 pescadores e todos pescavam respeitando a legislação. A polícia informa que orientou sobre as normas de pesca no Estado. A equipe já retirou do rio e apreendeu 42 anzóis de galho e 15 boias fixas (petrechos proibidos).

Ainda segundo a polícia, se identificados, os pescadores que armaram os petrechos ilegais responderão por crime ambiental de pesca predatória. A para este crime é de um a três anos de detenção. Serão também multados administrativamente em valor de R$ 700 a R$ 100 mil. A continuará em fiscalização preventiva na, fundamental para evitar a depredação dos cardumes, especialmente, com uso desses tipos de petrechos ilegais que possuem alto poder de captura.

Saiba Mais