Um novo pronunciamento do prefeito de Pedro Juan Caballero, Ronald Acevedo, na com Ponta Porã, está causando polêmicas nas e também entre as autoridades paraguaias. As declarações estão relacionadas às investigações sobre as mortes da filha e também do irmão José Carlos Acevedo.

Entre os alvos das declarações feitas nesta quarta-feira (1º) a uma emissora de rádio está o presidente do , Mário Abdo Benitez, o Marito, e também o ministro do Interior, Federico Gonzales.

“Já não falo porque quero viver”, disse o atual prefeito, ao afirmar que a investigações feitas pelo Governo do Paraguai são praticamente nulas. “Este governo não vai fazer nada. O ministro do Meio ambiente veio mentir no dia e que meu irmão foi morto. São todos mentirosos”, criticou Ronald.

“Quantos crimes já ocorreram e eles vêm fazer seu show na mídia quando enterram nossos parentes queridos. Marito, você não tem colhões. Tudo que meu irmão fez para te tornar presidente, defendendo a constituição e você abandonou minha família”, protestou o prefeito.

Ronald Acevedo disse ainda que as próprias autoridades colocam seguranças ao seu redor para evitar que ele seja assassinado antes das eleições gerais e que poderia causar danos políticos para os candidatos governistas ligados ao presidente do Paraguai.

Saiba Mais