Kimberly Francisco da Costa, que planejava ataques contra funcionários da Penitenciária Federal de Campo Grande e Porto Velho (RO) foi presa pela Polícia Militar, no Parque São Rafael, em São Paulo, nesta quarta-feira (22).

Kimberly é mulher de Douglas Costa Alves de Souza. Douglas Costa Alves de Souza, 27, e Evandro Robier Dias da Silva, 53, conhecido como “Trombada”, foram presos e tiveram seus celulares apreendidos. Segundo a coluna de Josmar Zozino, para o UOL, a dupla pretendia executar o crime no dia 28 de janeiro, mas acabou presa antes.

Do celular de Douglas foram extraídas conversas que demonstravam que ele estava ‘cuidando’ a rotina do agente federal em Campo Grande, onde dizia o horário que ele saía para trabalhar e quando voltava para casa.

O policial penal federal estava sendo seguido desde maio de 2022. Em uma das conversas dizia que o agente saía às 7 horas para o trabalho e voltava às 18h30. A mensagem ainda continha a informação de que o agente usava carro de aplicativo, mas sempre com motoristas diferentes.

Uma das mensagens afirmava que o agente morava perto da base no Batalhão de Choque de Campo Grande, em área nobre, e que a região era um ‘big brother’ já que tinha inúmeras câmeras no percurso, segundo a coluna de Josmar Zozino.

Foram encontradas mensagens trocadas entre Douglas e Evandro sobre o outro alvo, em Porto Velho. Uma das conversas demonstra que o alvo havia sido seguido por diversas vezes, inclusive, do mercado até a sua casa, sendo fotografada.

Trombada foi condenado por roubo e tráfico de drogas e cumpriu pena na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, em São Paulo. Evandro e Douglas estão presos na Penitenciária Federal de Porto Velho. A Polícia Federal agora procura a mulher de Trombada, Andresa Leite Farias, 42.

No dia 27 de fevereiro, foi aceita a denúncia pelo Ministério Público Federal e os dois respondem por associação à organização criminosa.