Antônio Daora, de 65 anos, que foi encontrado carbonizado na tarde desta segunda-feira (6), por uma equipe do que controlava incêndio em um terreno localizado no Bairro São Conrado, em , teria passado mal ao capinar o local.

O delegado Camilo Kettenhuber, da 6ª Delegacia de Polícia Civil, disse que ainda não é possível informar a causa da morte e que, de acordo com as circunstâncias analisadas no local, existem duas linhas de investigação.

“Trabalhamos com duas possibilidades: uma é de que ele pode ter ateado fogo enquanto estava carpindo e nisso, as chamas terem se alastrado e ele inalado a fumaça ficando desacordado. O fogo tomou parte do corpo e veio a óbito”, analisa.

A segunda possibilidade, de acordo com o delegado, é que a vítima tenha sofrido um antes das chamas começarem. “Ele pode ter tido um mal súbito e alguém colocado fogo numa parte do terreno. Como o tempo está seco, o fogo se alastra rápido, e pode ter tomado parte do corpo dele”.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, a equipe foi acionada para controlar um incêndio. Durante o trabalho, os militares encontraram o corpo carbonizado na mata. Os militares disseram que o corpo não apresenta sinais de violência e que o idoso teria morrido recentemente.

Vizinhos disseram à polícia que Antônio morava na frente do terreno e capinava o local com frequência. Um dos moradores informou que a vítima havia sofrido um mal estar no mesmo local há poucos dias. Um filho da vítima esteve no local e conversou com os policiais.

O caso foi registrado pela 6ª Delegacia de Polícia Civil e a perícia técnica também foi acionada. O delegado ressalta que a causa da morte poderá ser confirmada apenas pelo legista.