Após ser preso por ameaça de morte contra uma nhandesy (rezadeira) de 87 anos da Aldeia Bororó, foi solto menos de 24 horas depois. Ele foi detido por lideranças e entregue à e teria chamado a anciã de bruxa por diversas vezes.

Segundo informações apuradas até o momento, a rezadeira estaria fazendo um tratamento na companheira do acusado, que também é moradora na Reserva Federal e teria sofrido violência doméstica pelo marido.

No momento em que foi detido, o acusado estava armado com uma que seria utilizada na execução da anciã e também da sua filha, que é aprendiz de rezadeira, conforme relatos de lideranças indígenas ouvidas pela reportagem do Jornal Midiamax.

A rezadeira, de 87 anos, é uma pessoa conhecida na comunidade com serviços prestados por meio de tratamentos com ervas medicinais. “Tudo que ela faz é cuidar das pessoas de forma voluntária colocando em prática tradições antigas”, disse uma liderança.

Saiba Mais